Eu Orei Para Receber Jesus. E Agora?

Mountain Stream

EU OREI PARA RECEBER JESUS. E AGORA? — Devo Juntar-me a uma Igreja? Como Posso Saber qual é a Vontade de Deus e Evitar o Engano de Satanás?

“Eu fiz a oração-modelo do vosso site para aceitar Jesus no meu coração e agora estou me perguntando sobre o que devo fazer? Importa qual a igreja cristã a que vou assistir (Metodista, Luterana, Pentecostal, etc.)? Importa se eu optar por não participar de qualquer uma e simplesmente ler e estudar a Bíblia e orar diariamente sem frequentar quaisquer serviços de domingo? Como posso saber se as respostas às minhas orações estão vindo de Deus ou de Satanás? Satanás pode imitar sentimentos de paz? Eu não sinto nada de diferente depois de dizer a oração-modelo sugerida no vosso site. Tenho recebido respostas às orações em que eu ouvi uma resposta exata e, então, senti uma sensação de paz e soube a resposta que recebi. Por exemplo, uma vez eu estava tentando decidir se deveria ficar onde estava morando ou mudar-me e me senti muito instável sobre tudo isso. Eu orei por dias sobre isso e depois de alguns dias ouvi as palavras na minha mente ‘você deve ficar’, e então eu senti paz, e não era sequer uma pergunta sobre se devo ou não ficar ou sair – eu ia ficar. Então, eu acredito no poder da oração e acredito em Deus e no seu Filho Jesus Cristo. Creio que Cristo expiou os nossos pecados e creio que Deus nos ama muito. Isso eu sei. Mas estou muito confuso sobre tudo o resto.”

A NOSSA RESPOSTA:

Querido Amigo,

Obrigado por compartilhar como você orou para receber a Cristo, no nosso site. Você está fazendo perguntas muito boas e essas perguntas indicam que você tem um desejo real de viver uma vida que agrada a Deus. Buscar a vontade de Deus para a sua vida é o primeiro passo e é um sinal de que você realmente colocou Jesus como Senhor da sua vida (Romanos 10:9). Bem-vindo à família de Deus!

Você perguntou se as orações respondidas são sempre acompanhadas por sentimentos de paz, quando Deus está dando a Sua aprovação. Muitas vezes, Deus nos dá a paz, quando Ele está nos levando na direção certa, mas isso não é sempre o caso. Haverá momentos em que Deus abstém-se de dar sentimentos pacíficos, porque Ele está-nos ensinando a viver pela fé por confiar na Sua Palavra (a Bíblia), quer queiramos quer não. Considere os seguintes exemplos das Escrituras:

1. Noé foi movido pelo “medo” e não pela “paz” para obedecer a Deus.

Pela fé, Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu, e, para salvação da sua família, preparou a arca…”  —Hebreus 11:71.

2. Abrão foi ordenado a partir sem sentimentos de segurança sobre o local para onde ele estava indo.

“Pela fé, Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia.” —Hebreus 11:8

3. Sara obedeceu à promessa de Deus para conceber um filho no meio de sentimentos de incredulidade.

“E disse: Certamente tornarei a ti por este tempo da vida; e eis que Sara, tua mulher, terá um filho. E ouviu-o Sara à porta da tenda, que estava atrás dele…  Assim, pois, riu-se Sara consigo, dizendo: Terei ainda deleite depois de haver envelhecido, sendo também o meu senhor já velho?”—Gênesis 18:10, 12

“Pela fé, também a mesma Sara recebeu a virtude de conceber e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido.” —Hebreus 11:11

COMO RECONHECER OS ENGANOS DE SATANÁS:

A Bíblia nos adverte a não confiar no nosso próprio entendimento ou nos sentimentos do nosso coração (Provérbios 3:5; Jeremias 17:9), porque o nosso coração é enganoso e Satanás vagueia com os seus espíritos enganadores que são capazes de imitar os sinais de Deus (Êxodo 7:8-12) e dar falsos sentimentos de paz numa tentativa de turvar o nosso julgamento em aceitar os seus enganos (1 Pedro 5:8, 1 Timóteo 4:1, Mateus 24:24). Considere como Satanás conseguiu enganar Eva fazendo com que ela se concentrasse, não na Palavra de Deus, mas sim nos seus sentimentos. Você pode sempre dizer quando está de frente para o engano de Satanás, quando ele o leva a:

1. Questionar a verdade da Palavra de Deus:

“Ora, a serpente era mais astuta… E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?… Então, a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.” —Gênesis 3:1, 4

2. Confiar nos seus sentimentos:

“E, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento…” —Gênesis 3:6a

3. Desobedecer à Palavra de Deus:

“…tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.” —Gênesis 3:6b

Se aprender a reconhecer essas três táticas de Satanás, você será capaz de detectar o engano de Satanás imediatamente. É por isso que a Bíblia enfatiza a importância de confiar na Palavra de Deus e na Sua Verdade, em vez de nos seus sentimentos. Quando você faz uma decisão consciente de obedecer à Palavra de Deus, a despeito de seus sentimentos, você vai descobrir que os seus sentimentos o seguirão rapidamente. Como a imagem a seguir ilustra graficamente, se quisermos ir a qualquer lugar na nossa caminhada cristã, devemos sempre colocar a nossa fé (combustível) na Palavra de Deus (camião) e não nas nossas emoções (atrelado):

truck-trailer-english

 

“(porque o fruto do Espírito está em toda bondade, e justiça, e verdade), aprovando o que é agradável ao Senhor.” —Efésios 5:9-10

“(Porque andamos por fé e não por vista.).” — 2 Coríntios 5:7

COMO DESCOBRIR A VONTADE DE DEUS:

Descobrir a vontade de Deus e aprender a escutar a Sua voz é um dos aspetos mais importantes da vida cristã diária. O livro de estudo da Bíblia de Henry T. Blackaby & V. Claude King chamado, Experiencing God: Knowing and Doing His Will (Experimentando Deus: Conhecendo e fazendo a Sua vontade), discute quatro modos como Deus fala connosco hoje:

1. A Bíblia: “Quando o Espírito dirige a minha atenção para uma verdade, eu escrevo-a, medito nela e ajusto a minha vida a ela.” (pág. 83)2. 

“Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou por sua glória e virtude.” —2 Pedro 1:3

“Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido.” —Josué 1:83.

“Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra.”—2 Timóteo 3:16-17

2. Oração: “A oração é um relacionamento, não apenas uma atividade religiosa… Se eu for trabalhando e rezando numa direção e eu vir Deus trabalhando numa direção diferente, eu ajusto a minha vida para o que Deus está fazendo.” (págs. 87, 92)

Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus.” —Filipenses 4:6-74.

3. Circunstâncias: “Para compreender as suas circunstâncias ruins ou difíceis, a perspectiva de Deus é vital … Jesus estava sempre olhando para onde o Pai estava no Seu trabalho, e se juntou a ele.” (págs. 95-96)

“Mas Jesus respondeu e disse-lhes: Na verdade, na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer ao Pai, porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente.’ ” —João 5:19

“E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto.”— Romanos 8:28

Para descobrir a vontade de Deus nas nossas circunstâncias, precisamos pedir a Deus a Sua perspectiva, olhar para onde Deus está trabalhando e juntarmo-nos a Ele. Não devemos culpar a Deus quando obedecemos a Ele e as coisas não funcionam do jeito que achamos que deveriam. Considere o exemplo de Moisés. Quando ele foi ao Faraó dar-lhe a ordem de Deus para deixar ir Israel, Faraó recusou e acrescentou encargos adicionais sobre Israel (Êxodo 5-6). Moisés estava tão desanimado com as circunstâncias que ele culpou Deus (Êxodo 5:22-23) e estava pronto a desistir (Êxodo 6:12), mas Deus foi paciente com Moisés. Ele revelou a Moisés os Seus propósitos nas circunstâncias (Êxodo 7:1-5). Então, em obediência a Deus, Moisés passou a liderar o povo de Deus na saída da escravidão no Egito (Êxodo 7:6; 12:33-36).

4 A Igreja: “Como eu funciono em relação à igreja, dependo de outras pessoas na igreja para me ajudar a entender a vontade de Deus.” (pág. 105)

“E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos à caridade e às boas obras, não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns; antes, admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais quanto vedes que se vai aproximando aquele Dia.” — Hebreus 10:24-25

Como encontrar uma boa igreja

Você perguntou se é importante se unir a uma igreja, e em caso afirmativo, que denominação deve escolher (Metodista, Luterana, Pentecostal, etc.) Visto que a nossa salvação é completamente dependente da nossa confiança pessoal em Jesus Cristo e no desenvolvimento de uma relação pessoal com Cristo, no dia-a-dia através do estudo da Bíblia e da orientação do Seu Espírito Santo, alguns podem sentir que frequentar a igreja corporativa é desnecessário. No entanto, a Bíblia nos dá uma direção clara sobre a importância de estar ligado a um clube local de cristãos (Hebreus 10:24-25). As Escrituras explicam que o Espírito Santo dá a cada cristão um “presente” espiritual para usar em ministrar a outros crentes num ambiente de igreja (1 Coríntios 12:1-11). Este “presente” determina um lugar no “corpo” de Cristo (1 Coríntios 12:12-31). Como os cristãos ministram uns aos outros, cada crente é desafiado a crescer e amadurecer na fé.

“E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e ao conhecimento do Filho de Deus, a varão perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo vento de doutrina, pelo engano dos homens que, com astúcia, enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em caridade, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo…”—Efésios 4:11-15

Então, como encontrar uma igreja saudável? Que importa que denominação cristã escolhe para participar?  Existem algumas diferenças insignificantes entre as denominações de igrejas cristãs. Muitas destas consistem em variações de estilo de adoração e práticas batismais. Por exemplo, você vai achar que igrejas litúrgicas, como a Luterana, Presbiteriana, Ortodoxa, Anglo-episcopais, metodistas, e algumas das denominações da Igreja Reformadas praticam o “batismo infantil” (o ato de batizar bebés para dar a “graça” de Deus especial à criança), enquanto outras denominações como a Batista, Pentecostal, Vinhedo, Assembleia de Deus, Igreja de Cristo, Irmãos de Plymouth, e os Discípulos de Cristo (Igreja Cristã) e Bíblia não-denominacional e Capelas e igrejas comunitárias do Calvário, rejeitam o batismo de crianças em favor da “dedicação do bebé” e do “batismo de crentes” (onde os bebés são dedicados ao Senhor, mas não são batizados até que atinjam a idade da responsabilidade de tomar uma decisão consciente de fé). Outros ainda, como as denominações livres Nazarenas e Evangélicas Livres praticam tanto o batismo de crianças como o batismo dos crentes.

Quando se trata do estilo de adoração, igrejas individuais variam entre estilos tradicionais litúrgicos e serviços contemporâneos.  Muitos cultos tradicionais são acompanhados por livros de oração formalizados e/ou hinários e são conduzidos pelo órgão, piano e/ou um coro. Serviços contemporâneos muitas vezes consistem em cânticos de louvor e variações de hinos tradicionais liderados por uma banda da igreja, guitarras e baterias. Todas estas diferenças são questões de preferência e não importa, desde que a Palavra de Deus esteja sendo ensinada com precisão e os cristãos estejam sendo encorajados e equipados para alcançar as suas comunidades no amor e na verdade de Cristo.

Com todos os diferentes tipos de Igrejas Cristãs, como você sabe que igreja ou denominação você deve se juntar? Nós encorajamo-lo a visitar muitas denominações e igrejas não-denominacionais diferentes para ver com que estilos de adoração é que você se sente mais confortável. Na sua busca é importante você usar os quatro princípios que discutimos anteriormente sobre como descobrir a vontade de Deus para a sua vida. Reunimos a seguinte lista de perguntas e sugestões com base nesses quatro princípios para você usar como um guia ao avaliar individualmente as igrejas cristãs:

1. A Bíblia: Será que as Doutrinas e Práticas da Igreja Resistem ao Teste das Escrituras (Isaías 8:20)?

  • Como a igreja que está avaliando, vê a Bíblia?  Será que eles acreditam que a Palavra de Deus foi totalmente preservada na Bíblia (Mateus 24:35)? Ou será que eles acrescentam livros adicionais para esclarecer ou adicionar doutrinas que alegam faltar na Bíblia?
  • Qual é a sua Declaração Doutrinária de Fé? Será que eles acreditam que Deus é uma Trindade composta de três pessoas (Pai, Filho e Espírito Santo), que são distintas na sua personalidade, mas um só Deus (Mateus 28:19)? Será que eles acreditam que Jesus é Deus (João 1:1; 20:28)? Ou será que eles transformam-no numa criação de Deus, o Pai? O que eles acreditam sobre o Evangelho de Jesus Cristo? Eles destacam que o homem é um pecador e que é indigno e incapaz de se aproximar de Deus para além da confiança no sangue de Jesus Cristo para a salvação?
  • Há uma forte ênfase na graça orientada, a vida cristã cheia do Espírito (Romanos 6-8) onde as pessoas são encorajadas a vir a Deus, “assim como elas são” para Ele torná-las justas “no sangue de Cristo”? Ou será que eles enfatizam uma atmosfera de desempenho orientada e legalista, onde as pessoas são obrigadas a tornar-se “dignas” antes da aceitação no grupo e são mantidas com um alto padrão de regras feitas por homens que “vão além do que está escrito” nos ensinamentos claros da Escritura? (1 Coríntios 4:6; 2 João 1:9, Lucas 11:46) Eles dão ênfase ao amor cristão um para o outro (Efésios 1:15-16) balanceado com disciplina espiritual quando necessário? (1 Coríntios 5:1-5, 9-13, 2 Coríntios 5:5-8, Lucas 15:11-32) Ou será que eles proíbem qualquer comunicação com aqueles que saem ou são marginalizados da fé devido à “indignidade”? (2 Coríntios 5:5-8)
  • Será que eles realizam serviços religiosos ordenados consistindo na pregação expositiva versículo por versículo (1 Coríntios 14:19, 26; Atos 2:42) e de ensino que mantém a Escritura no contexto bíblico? (2 Timóteo 2:15) Ou será que eles se envolvem em discussões tolas, sem Deus (2 Timóteo 2:16), torcendo as Escrituras (2 Pedro 3:16) e serviços desordenados onde as pessoas falam em línguas sem interpretação (1 Coríntios 14:23, 27-28), e praticam atividades anti-bíblicas, como o “riso santo” e “cair no espírito” (caindo e rolando no chão de forma incontrolável)? Lembre-se que um dos frutos do espírito é o “autodomínio”. (Gálatas 5:23) “Porque Deus não é de confusão, e sim de paz. Como em todas as igrejas dos santos.” (1 Coríntios 14:33)5.
  • Fazem os líderes da igreja o exercício do servo-liderança, com ênfase no de baixo para cima, leigos, liderando o ministério (Marcos 10:42-45; Mateus 23:8-12; 2 Coríntios 1:24)? Ou os líderes “assenhoram-se do rebanho” com um alto controle de estrutura organizacional de cima para baixo (Marcos 10:42, Lucas 22:25)?

2. Oração: Peça a Deus a sua sabedoria para avaliar os fatos que você aprender sobre a Igreja (Tiago 1:5):

  • Discernimento Espiritual: Existem doutrinas não-bíblicas ou práticas de que precisa ficar ciente antes de se comprometer com a comunidade? Peça a Deus para dar-lhe o discernimento à medida que você avalia os ensinamentos da igreja de acordo com a Escritura bíblica.
  • Sensibilidade à liderança do Espírito Santo: Peça a Deus para dar-lhe a confirmação sobre a sua parte nesta igreja. É aqui que o Senhor quer que você se junte a Ele na sua obra? Esta confirmação pode vir como uma sensação de paz, uma afirmação de algo que é dito a você por um membro da igreja individual, ou numa ideia que é transmitida num culto, sermão, ou num pedido de oração que é compartilhado e /ou respondido em pequenos grupos.

3. Circunstâncias: É Aqui que Você Pode se Juntar a Deus no Seu Trabalho? (Atos 2:42, 47)

  • É aqui que Deus está trabalhando? As pessoas estão sendo salvas e novos crentes estão sendo incentivados a crescer na sua fé através do estudo da Bíblia e de um mentor individual e/ou grupos de comunhão semanais em casa?
  • De que maneira você pode juntar-se ao que Deus está fazendo aqui? A igreja ministra cursos sobre como descobrir os seus dons espirituais e como usar os seus dons no contexto da igreja? Há um lugar onde você se encaixar na igreja e usar seus os dons especiais? Quão acolhedora é a liderança da igreja à ideia dos leigos liderarem o ministério?
  • Pode ser responsabilizado para crescer e amadurecer na sua caminhada aqui? Há grupos de companheirismo em casa e/ou estudos bíblicos, onde você pode conectar-se um-a-um com os outros crentes para discipular em profundidade a Palavra na vida e para aconselhamento?

4. A Igreja: Esta é uma Comunidade de Crentes Maduros em Quem Você Pode Confiar (Provérbios 15:22)?

  • Será que as pessoas se encontram transbordando de amor a Deus, à Sua Palavra, e aos seus irmãos e irmãs cristãos (João 13:35, Efésios 1:15, Mateus 7:16-20; 22:37-40)? Você sente como os cristãos desta igreja realmente se preocupam com você e recebem-no com o amor de Cristo?
  • Este é um lugar onde você pode confiar as suas mais profundas lutas e receber amor incondicional e apoio? Você pode confiar nos líderes da igreja para lhe dar conselhos divinos com humildade e gentileza (Gálatas 6:1)? Se alguém cair em pecado, como é tratado? Se essa pessoa tem um coração arrependido, é ela abraçada com amor e apoio genuíno para facilitar a cicatrização, ou é expulsa da igreja sem qualquer forma de apoio até que se faça “digna” o suficiente para voltar? (Mateus 9:12-13)  

============

1. Salvo disposição em contrário, todas as citações bíblicas são da Bíblia Almeida Revista e Corrigida.
2. Esta citação e as seguintes citações de cada ponto, são de Blackaby e King, do livro de estudo: Experiencing God: Knowing and Doing His Will (Experimentando Deus: Conhecendo e fazendo a Sua vontade), 1990 (Lifeway Press, Nashville, TN). (Edição em inglês)
3. Este texto é citado da Bíblia Almeida Revista e Atualizada.
4. Este texto é citado da Bíblia Almeida Revista e Atualizada.
5. Este texto é citado da Bíblia Almeida Revista e Atualizada.

Print Friendly, PDF & Email

This post is also available in: Inglês Espanhol Checa

Author: Webmaster